Uma estrangeira no mundo

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

Sadomasoquismo gospel: eu domino, você aceita


“Toda a alma esteja sujeita às potestades superiores; porque não há potestade que não venha de Deus; e as potestades que há foram ordenadas por Deus. Por isso quem resiste à potestade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação.” – Rm 13.1-2

“E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra.” – Mt 28-18

“E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência.” – Cl 1.18

“E, pondo Paulo os olhos no conselho, disse: Homens irmãos, até ao dia de hoje tenho andado diante de Deus com toda a boa consciência. Mas o sumo sacerdote, Ananias, mandou aos que estavam junto dele que o ferissem na boca. Então Paulo lhe disse: Deus te ferirá, parede branqueada; tu estás aqui assentado para julgar-me conforme a lei, e contra a lei me mandas ferir? E os que ali estavam disseram: Injurias o sumo sacerdote de Deus? E Paulo disse: Não sabia, irmãos, que era o sumo sacerdote; porque está escrito: Não dirás mal do príncipe do teu povo.” – At 23.1-5

“E, trazendo-os, os apresentaram ao conselho. E o sumo sacerdote os interrogou, dizendo: Não vos admoestamos nós expressamente que não ensinásseis nesse nome? E eis que enchestes Jerusalém dessa vossa doutrina, e quereis lançar sobre nós o sangue desse homem. Porém, respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Mais importa obedecer a Deus do que aos homens.” – At 5.27.29

A questão da autoridade espiritual é mais um assunto espinhoso para a igreja de Cristo. Criou-se até uma doutrina, a da proibição de se tocar nos ungidos, principalmente se colocando como base algumas passagens bíblicas, como Romanos 13.1, e a leitura quase obrigatória do livro “Autoridade Espiritual” de Watchman Nee. Li esse livro logo no início da minha caminhada cristã, e naquela época ele serviu para embasar a doutrina da dominação total e irrestrita na relação pastor-rebanho, porém quero lê-lo novamente agora. Sei que, quando estamos com uma idéia em mente, parece que tudo influi para justifica-la. Também sei que esse autor é muito bom, tive a oportunidade de ler muitos livros dele, porém, claro, como humano, não imune a erros ou excessos.

Em Atos, vemos duas passagens envolvendo os apóstolos e o sumo-sacerdote, que são emblemáticas. Em uma, Paulo é esbofeteado a mando do sumo-sacerdote e lhe amaldiçoa, porém é alertado de que está falando com o “ungidão”, e então diz que não sabia que ele era ele. Na outra, Pedrão e outros apóstolos chegam com uma “voadora”, e dizem ao sumo-sacerdote que importa obedecer a Deus que a homens. Aí bagunçou tudo!!! Quem estava certo, Pedro ou Paulo?

Eu acho que os dois. Pedro não obedeceria a um sistema humano corrompido, e Paulo também não. Penso que Paulo estava sendo meio irônico, afinal estava precisando de óculos mesmo e não enxergava direito o sumo-sacerdote, porém suas atitudes não estavam de acordo com a autoridade espiritual que representava, então, em outras palavras, não dava para reconhecer naquela criatura um sacerdote do Deus Vivo. Paulo, a meu ver, em outras palavras disse o mesmo que Pedro, e assim não há nenhuma contradição.

Há um jugo muito pesado na igreja em relação à doutrina da autoridade espiritual, não só em relação aos membros, mas até em relação às lideranças locais. Um pastor amigo nosso, ao discordar dos rumos que a denominação da qual fazia parte seguia (metas de dízimos, de batismos, etc), ao externar seus pensamentos ouviu do seu superior eclesiástico: “você não leu o Watchman Nee? Vai entrar em rebelião?” Depois disso, foi simplesmente “expulso” da denominação, sem ter feito nada, apenas por expressar à liderança sua discordância interior quanto aos métodos usados (porém cumprindo-os).

O problema é que muitos pastores trabalham integralmente na igreja, tirando seu sustento de lá. Assim, até por questões econômicas, não podem discordar de seus superiores. Em outras palavras, a igreja muitas vezes compra o silêncio e a obediência a suas doutrinas.

E tal submissão é replicada em relação aos membros. A “diretoria” estabelece as metas e objetivos, que são repassados para a “gerência média”, que os repassa para o “setor operacional”. Nós, membros, somos esse último setor, que deve cegamente seguir todas as instruções recebidas. Temos que votar no candidato da igreja, temos que cumprir as metas financeiras estabelecidas, temos que cumprir as doutrinas adotadas. Se não o fizermos, somos rebeldes e dignos de condenação eterna.

Mas a dominação não serve apenas para garantir obediência cega: serve também para garantir fidelidade em todas as situações. A liderança está envolvida com corrupção? Isso é mentira (mesmo que seja verdade). Está havendo qualquer pecado ou heresia? Não cabe a nós julgar, Deus um dia vai fazer justiça. Sim, Deus faz justiça, mas mesmo assim Paulo amaldiçoou e Pedro desobedeceu ninguém menos que o sumo-sacerdote, e Lutero desobedeceu e exortou o papa e toda instituição religiosa cristã da época.

É engraçado, pois todos os líderes que pregam a obediência cega e total submissão à autoridade eclesiástica são frutos de uma desobediência, ocorrida em 31 de outubro de 1517. Não fosse a coragem de muitos homens e mulheres, o cristianismo nem existiria, pois após a morte e ressurreição de Jesus os apóstolos voltariam à antiga religião, obedecendo aos sumos-sacerdotes de sempre.

Num episódio do programa “Troca de Família”, as mães eram uma fazendeira tradicional e uma “rainha” sádica. Fora as tensões que claramente ocorrem nessas trocas, pude entender um pouco do sadomasoquismo, que achava que só envolvia dor. Na verdade, o sadomasô light envolve a obediência e submissão cega e a humilhação dos “escravos”, que por sua vez sentem prazer em serem tratados assim. A “rainha” os “treinava” como cachorrinhos: senta, abaixa, levanta, beije meus pés, e se demorassem, recebiam castigos, chicotadinhas. O clube onde eles viviam lotava, para desespero da fazendeira, que achava aqueles jovens um bando de desequilibrados. Com certeza, os crentes que vissem tal relação também acharia um desequilíbrio, no mínimo. Mas será que não vivemos um sadomasô-light-gospel?

Quando, conscientemente por temor a Deus, e inconscientemente por conformismo e terror de ir para o inferno, fazemos vistas grossas aos erros doutrinários e pessoais dos líderes, e até participamos deles, afinal não se pode tocar num ungido do Senhor, no início até podemos ficar incomodados, mas depois a certeza de que a igreja é assim mesmo e que temos que nos conformar pois a igreja é feita de homens nos leva a uma cauterização, anestesiamento da consciência, e até nos é prazeiroso fazer as vontades do “papa” local. Chegamos num ponto em que o senso crítico espiritual necrosa, e dessa forma já não temos discernimento nenhum para julgar o que é certo ou errado, necessitando que o líder nos indique o que fazer, com quem casar, qual emprego aceitar, que tipo de roupa vestir, em quem votar na próxima eleição. Passamos a gostar disso, passamos a ser masoquistas espirituais, escravos mandados em tudo. Mas não foi para a liberdade que Jesus Cristo nos libertou, devendo nós permanecer firmes, não nos sujeitando de novo a jugo de escravidão? E para que nos transformar pela renovação da nossa mente, já que a mente será inutilizada pela igreja, servindo apenas para seguir ordens? E como ser bereianos, provando até autoridades como Paulo, porém não podendo provar nosso pastor ou liderança local?

Os líderes, por sua vez, sentem prazer em ter um rebanho obediente, pois significa poder pessoal, e poder dá prazer. Tornam-se sádicos espiritualmente, com seus chicotinhos de fogo nos lombos dos fiéis que ousam tentar se rebelar à autoridade estabelecida.

Jesus Cristo é o Cabeça do Corpo, que é Sua Igreja. Como Cabeça, transfere para o Corpo Seus desejos. Minha cabeça pensa em dar um passo e, quase que instantaneamente, os músculos e ossos das minhas pernas e pés se movimentam, no sentido de realizar meu desejo. Porém, se minha cabeça manda mover as pernas, e quem se move são meus braços, isso significa no mínimo algum desequilíbrio, paralisia ou problemas no sistema nervoso, problemas no corpo. Assim também é com a Igreja de Cristo. Ensinos e doutrinas estranhas, objetivos excusos sob a aparente forma de santidade, favorecimento de pessoas ou da instituição são desejos compatíveis com o Cabeça que é Cristo? Creio que não. Então, quando o Corpo age independente da Cabeça, das duas uma: ou o Corpo está muito doente, ou não pertence à Cabeça que pensa pertencer.

A obediência e submissão que a Palavra cita refere-se, em relação à Igreja, àquilo que vem de Jesus. O que não vem dele, o que é fruto dos desejos megalomaníacos, egoístas e/ou orgulhosos das lideranças, mesmo que sob boa forma (por exemplo, votar no candidato X porque ele defenderá os direitos das igrejas e intermediará a compra de tal terreno junto à prefeitura), não deve ser obedecido. Se Paulo levasse aos bereianos ensinos próprios, não constantes nas Escrituras, teria sido rechaçado de cara, e se o sumo-sacerdote agisse conforme a vontade do Deus que dizia servir, não teria recebido uma resposta atravessada de Pedro e uma bela ironia de Paulo.

A nós, ovelhas, que descubramos que Deus nos deu uma mente pensante e nos conclama a meditar em Sua Palavra dia e noite, não para que repitamos ensinos dos outros, ou para que obedeçamos cegamente sem mesmo entender o porquê, mas para que O conheçamos de verdade e nos submetamos à Sua vontade, que é melhor do que a dos homens, por maior que sejam suas igrejas e seu poder eclesial terreno.

Importa mais obedecer a Deus do que a homens.

Anúncios

5 comentários em “Sadomasoquismo gospel: eu domino, você aceita

  1. Daniel
    02/08/2009

    Aconselho a leitura do livro “Feridos em nome de Deus”. A autora trata este questão com muita propriedade.

    Curtir

    • Estrangeira
      08/08/2009

      Oi, Daniel! Ouvi falar muito nesse livro, quero adquiri-lo ainda esse mês. Infelizmente a linguagem da igreja evangélica brasileira é a da dominação e não a do amor. Porém, Deus não nos ensinou a linguagem do amor? Quem é que “domina”? Nisso vemos a quantas anda o envolvimento inconsciente da igreja com o dominador desse mundo.

      Fique na Paz!

      Curtir

  2. adilson batista
    02/01/2010

    Estrangeira,
    Muito bom o que você escreveu.
    Pena que o verdadeiro evangelho de Deus está fora das instituições religiosas, eles nunca vão compreender esse tipo de coisa pois o próprio Deus lhes tirou o entendimento de sua sabedoria. Continue escrevendo você é boa nisso.
    Deus te abençoe e te guarde.

    Curtir

  3. Vestimentas das Mulheres.

    Acredito que muito dessas mudanças se devem as “levitas” que através da musica gospel estão mudando a geração de crentes. Com suas roupinhas apertadas, trajes extravagantes, calças de cinturas baixas, linguajar chulo, brincos, batons e colares. Essas mesmas perverteram o rebanho e infestaram a igreja que Jesus pagou caro com o seu sangue, e continuarão pervertendo porque já não há mais homens comprometidos com a verdade, já não há mais resistência em muitas igrejas ao pecado e sim conivência com o mesmo. Uma vez uma famosa ministra de louvor, muito rica, disse que adultério era motivado pela falta de sexo e que algumas igrejas ensinavam errada a questão das posições e do sexo anal. Ela dizia que o sexo, entre marido e mulher, anal era permitido por Deus e que muitos casais se divorciavam porque o marido queria praticar sexo anal e oral e a esposa não. Pura falta de conhecimento bíblico alegava essa famosa LEVITA. Bem quem sou eu pra falar alguma coisa, talvez eu seja como alguns a voz que clama no deserto pois se os lideres das igrejas são coniventes e permitem que as musicas dessas mulheres sejam cantadas e tocadas em suas igrejas, quem sou eu para mudar o mundo. Parafraseando Jesus Cristo: Pelos frutos se conhece a arvore.

    Wagner Anchieta.

    Curtir

  4. Desculpem postei Vestimentas Femininas em lugar errado!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: