Uma estrangeira no mundo

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

Reality Show Gospel: 15 minutos de fama mundana


A tevê foi invadida pelos reality shows, programas onde mostram o dia-a-dia de pessoas comuns ou celebridades, uma espécie de zoológico humano. Na Globo temos o famigerado BBB em sua décima edição, na Record temos o Ídolos e A Fazenda, no SBT o Esquadrão da Moda, e temos até canais por assinatura especializados em reality’s, como o Discovery Home and Health e o People and Arts (confesso que, nesse meu período “preferencial”, tenho assistido a muitos programas sobre bebês e babás, para ver se ganho alguma experiência).

Porém, a novidade do momento em termos de reality shows ocorrerá dia 6 de março na Rede TV, com o Desafio da Música Gospel, uma espécie de Ídolos ou Fama para crentes. Apresentado pelo casal neoevangélico Andréia Sorvetão e Conrado, seguirá o mesmo formato de seus antecessores seculares: provas para qualificação dos candidatos e depois treinos, ensaios, aulas de música que aperfeiçoarão seu dom, culminando em apresentações com caráter eliminatório, onde a cada dia um participante deixará o programa, restando um vencedor final. O programa promete distribuir cerca de R$ 5 milhões em prêmios. Segundo o site O Fuxico, a inscrição de cada participante será de R$ 70,00.

Mas e aí? Algum problema?

Todos.

A questão é: quem estará participando? Simples apreciadores do gênero gospel, ou crentes que adoram a Deus através de sua música? Com certeza, serão crentes, e para esses fica a pergunta: é lícito comercializar com um dom que Deus nos deu para Sua adoração? É lícito buscarmos fama e dinheiro em nome de Deus (pois as músicas a serem cantadas serão em Sua homenagem)? Na Bíblia descobrimos que Deus não divide Sua glória com ninguém. Por que queremos agradar a Deus por um lado, mas buscar glória pessoal por outro?

Outra coisa: como selecionar o melhor “adorador”? Será que cantar afinado e bonito significa estar fazendo o melhor para Deus?  E se o quesito em questão é apenas o talento musical, não seria mais honesto deixar o nome de Deus bem longe disso tudo?

Infelizmente, Deus hoje tem sido para muitos apenas meio de se obter privilégios. Seja através da luciferiana teologia da prosperidade, seja através de reality shows gospel, o nome de Deus serve apenas como desculpa para sermos mais abençoados financeiramente, o que nos faz mais amigos do mundo, quando na verdade deveríamos, como povo de Deus, ser estrangeiros nele. Viver nesse mundo não significa adotar os valores desse mundo; ao contrário, Jesus nos chama para ser sal e luz, para dar gosto e iluminar o ambiente, não para aceitarmos passivamente o que nos é apresentado. Porém, mais e mais que se dizem crentes em Cristo O trocam pelas benesses que esse mundo que jaz no maligno pode nos oferecer.

Judas trocou Cristo por 30 moedas de prata. Nós o trocamos pelas bênçãos materiais e pelo sucesso pessoal. Em que nos diferimos? Em nada. Minto. Judas é muito melhor do que nós, pois este pelo menos se arrependeu e tentou devolver as moedas. Já nós, que também nos dizemos seguidores fiéis de Cristo, guardamos cada moedinha e ainda buscamos mais, sempre usando o nome de Deus da forma mais manipuladora possível.

Tenho nojo de artistas gospel, seja cantores ou pregadores. Me dá asco ver celebridades gospel usando do nome de Deus para justificar seus ganhos ilegais, a compra do jatinho particular, a venda de ingressos para que os meros mortais possam assisti-los ao vivo e a cores em congressos e shows, como se fossem popstars e não mensageiros do Evangelho. E pensar que Jesus, nosso exemplo maior, nunca buscou fama ou riquezas, ao contrário, buscava apenas nos mostrar o Pai através Dele. Mas quem hoje quer ver o Pai, se pode ver o crescimento de sua conta bancária particular?

Não temos mais o temor de Deus. Isso mostra que nem amor a Ele temos mais, pois Mamom já tomou conta dos nossos corações. A porta está ficando cada vez mais estreita, e cada vez menos cristãos buscam passar por ela. Por outro lado, Mamom está de braços abertos, distribuindo fama e dinheiro para todos os seus filhos odiados, mas que se sentem amados por ele. Mamom não se importa que lhe chamem de Jesus, o nome a que se dirigem é o de menos, o que realmente importa é o que está no coração, e nosso coração está a cada dia mais cauterizado em adoração ao deus desse mundo que tanto amamos, e no qual queremos ter primazia.

Não sei onde fica a Rede TV, sei que é em São Paulo, e sinceramente gostaria de estar lá, na estréia do programa, com uma faixa a ser estendida (mas que sei que não durará 10 minutos):

“VOLTEMOS AO EVANGELHO PURO E SIMPLES. O $HOW TEM QUE PARAR”.

Anúncios

13 comentários em “Reality Show Gospel: 15 minutos de fama mundana

  1. Lauberti Marcondes
    26/01/2010

    Realmente, a coisa esta ficando feia!!

    Cresce o número dos ditos evangélicos e o máximo que conseguimos é virar um importante mercado de consumo.

    Que o Senhor tenha misericórdia de nós, a fim de conseguirmos nadar contra a maré do mundo.

    Lauberti
    http://diaconia-integral.blogspot.com

    Curtir

  2. Alberto
    27/01/2010

    É… há muito que também percebi que a dita “adoração” virou artigo de comércio, uma porta que se abriu p/ que pessoas que nunca estudaram tentarem ganhar dinheiro sem ter que trabalhar, apenas vendendo CDs e DVDs…
    Imagine o Rei Davi, talvez o homem mais versado no assunto, promovendo tais sandices entre o povo de Israel…
    Uma das fontes de erro que levou a esta enxurrada de pseudo-adoradores e, até tecnicamente falando, maus músicos, foi novamente o mau ensino.
    Um estudo superficial das ocorrências da palavra adorar tanto no NT como AT em seus idiomas originais, demonstra que a verdadeira adoração nada tem a ver com música. Pode até ser expressa através da música, mas é só.
    A palavra adorar nesses idiomas muitas vezes é traduzida por inclinar-se, abaixar-se, até mesmo p/ apanhar algo que está no chão.
    Aprofundando-se um pouco o estudo, verificar-se-á que adorar tem a ver c/ o reconhecimento da superioridade do adorado por parte do adorador (há textos no AT, e.g., dando conta de homens prostrando-se diante de reis que usam a mesmíssima palavra utilizada p/ a adoração a Deus).
    Resumindo bastante, o verdadeiro adorador é aquele que, reconhecendo a soberania de Deus o obedece (submete-se à Sua vontade).
    Pode-se expressar isso através da música? Sim, mas a grande expressão da adoração está na maneira de cada um se conduzir neste mundo, movido por sua consciência para com Deus… Alguém se habilita?

    “…Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus. Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores.” (João 4:22-23)

    Curtir

  3. Ana Eliizabeeth ;D
    05/02/2010

    Concordo com vooc .
    isso é muiito feiio msm .
    Não temos mais o temor de Deus.

    Infelizmente, Deus hoje tem sido para muitos apenas meio de se obter privilégios como voc disse .
    seu soubesse onde era essa REDE TV iria fazer a mesma coisa.

    Curtir

  4. cleiton
    14/02/2010

    É minha amiguinha,

    Dizer que se é evangelico hoje, ja não soa como nos tempos de nossos pais..

    A coisa tá cada dia pior, de modo que os que hoje defendem a Verdade e uma volta para o sentido real de ser evangelico, são criticados e até hostilizados pelos “evangelicos” poresosos de hoje..!!

    Deus, Jesus, Espirito Santo, virou chamariz pra ganhar dinheiro…

    Vamos continuando a protestar!! Transparecer em nós a Palavra da Verdade…quem sabe de algum modo conseguimos – como disse Paulo – …”salvar alguns..”

    Muito bom seu blog!!!
    Fique com Jesus…

    Curtir

  5. Ioshka Manolo de Cravalho Bastos
    14/02/2010

    Não sou contra os “músicos´´ no meio gospel, só não suporto a hipocresia de alguns que dizem ser ministros do evangelho mas agem como profissionais. Entendo que ministro do evangelho deve viver do mesmo e para o mesmo, agora se o chamado artista quer viver como tal que assim se denomine e não tente enganar os irmãos na fé. Acho totalmente licito a pessoa ter como profissão a música e usar esta para adorar a Deus, só não pode sair por ai dizendo que vive pela fé e depois cobrar milhares de reais para tocar em algum lugar, sobre dividir a glória de Deus temos que tomar cuidado para nao julgar as pessoas pois só Deus conhece os corações e a Biblia nos diz para não julgarmos uns aos outros… Pois quem é tú que julgas o servo alheio….. E tem coisa pior que estas bandas….. PREGADORES QUE COBRAM FORTUNAS PARA PREGAR A PALAVRA DE DEUS…..

    Curtir

  6. Clóvis
    08/03/2010

    Vera,

    Caso deseje conferir, você foi citada no artigo “Mulher e teologia, uma mistura graciosa” no blog <a href="http://cincosolas.blogspot.com&quot;Cinco Solas.

    Em Cristo,

    Clóvis

    Curtir

  7. Daiane
    19/03/2010

    Olha pessoal… creio q Deus pode usar quem Ele quiser , e levar onde Ele quiser… pode ser q hajam pessoas com motivações erradas.. Não vejo esse programa como “idolos” ou algo do tipo.. e realmente não se pode escolher o melhor adorador… Mas , Deus pode usar a vida daquele q chegar à gravação do CD como um vaso de honra;;;;; Deus conhece a motivação de cada coração!!!!
    Se é uma maneira de concretizar algum sonho PARA A GLÓRIA DO SENHOR , q seja assim, façamos então a diferença.. Deus tbm olha o tamanho da fé do seu filho…. Deus pode e usa o q não é para confundir aquele q é…

    Abs… Que o Senhor os abençoe!!!

    Curtir

  8. diego marcell
    12/05/2010

    tudo se transformou em mais um meio para a publicidade explorar. e aqueles que agora pensam estar agradando a Deus, estao no mesmo sistema rede globo de vender a alma.

    Curtir

  9. Ana Claudia
    16/05/2010

    Desculpa mas preciso saber…
    Por que o “povo” que se diz de Deus, evangélico, vive apontando o outro?
    Apontando igreja tal e pastor tal?
    Não é Deus quem julga?
    Quem é maior do que Ele pra estar julgando as atitudes de fulano, ou do Pastor Silas Malafaia?
    Ao invés de criticar, vá orar por ele.. E se ele tá errado, coloca nas mãos de Deus… preocupe-se mais em como anda a própria vida.
    Sou evangélica e fico admirada com a maioria das igrejas ou membros jogando pedra na vidraça do outro… Misericórida!

    Curtir

  10. Carlinhos
    09/08/2010

    Não vamos julgar…

    Curtir

  11. DALLON
    21/09/2010

    Discordo plenamente de tudo que foi dito acima, pois sendo um reality show, no artigo “Góspel” ou não, tem o propósito de formar um cantor como proficional e não torná-lo famoso. Claro que isso acontece, porém há uma cláusula que devemos levar em conta que todo adorador não deve-se vangloriar do dom que tem, más usá-lo de maneira sábia para que toda honra e glória seja dada somente a Cristo. Quantas pessoas sonham em cantar para multidões… quantas pessoas tem sonhos semelhantes de ganhar almas, isso mesmo, “Ganhar Almas”. Para isso deus nos chamou, para fazer a diferença, para semear a semente do evangelho, seja na mídia, no nosso lar… no nosso ministério. Participar de um reality show, nunca foi e nunca será uma comercialização de um dom divino. Se fosse assim a nossa vida tb seria, pois ela é para nós como um pauco. Nela, contrascenamos todos os dias, todas as horas, choramos, nos alegramos, somos atores desse espetáculo de Deus. Aprendi uma coisa, que se as portas se abrem, independente das situaçãoes, se temos uma estratégia de ganhar almas, então vamos a diante em vez de soltar ela língua bendita, porque não te importa com as almas que estão mo9rrendo??? porque não refreia a tua língua do mal e usa esse músculo para fins de propagação do evangelho??? É fácil criticar… difício é evangelizar… Sabe, o que falta muita das vezes em nós é tomar-mos vergonha na cara e posicionarmos como verdadeiros cristãos, “pois nossa luta não é contra carne ou sangue… não é contra nosso pai… irmão e irmã… más contra todo principado e potestade!”. Olha só isso : “Tenho nojo de artistas gospel, seja cantores ou pregadores. Me dá asco ver celebridades gospel usando do nome de Deus para justificar seus ganhos ilegais, a compra do jatinho particular, a venda de ingressos para que os meros mortais possam assisti-los ao vivo e a cores em congressos e shows, como se fossem popstars e não mensageiros do Evangelho.” Te pergunhto… acaso, o obreiro não é dígno do seu salário, do seu trabalho??? acaso um cantor e pregador não tem dispesas para propagar o evangelho no exterior??? um jatinho… um carro chic??? Porque não??? é Para Deus? é pra falar de Deus??? É pra ser Exemplo da fé na vida de um crente??? quer ter um igual??? dobra os joelhos no chao… abre mão da sua própria vida e declara bem alto… Senhor… eu abro mão de mim, da minha vida, podem me ferir no peito, possa eu levar pedradas, possa assim uma nação se levantar contra mim… ainda assim eu te amo!” Amados, meu Deus é o Deus da providência, quantos pastores e pregadores necessitam de carros e aviões para levar o evangelho entre as nações… isso é motivo de muita oração… a igreja fornece esses bens… o dinheiro investido em dízimos e ofertas são usados da seguinte maneira para a propagação do evangelho… para limpeza do ministério… para compra de folhetos… para meios de transporte… para construções de novos templos… e muitos não entendem. É precisso vever uma missão para sentir na pele o que é estár do lado deles… Eu já fui tesoureiro de vários ministérios, eu também falava assim, más vi e compreendi que estava terrivelmente enganado. Portanto amigo… antes de critica, aprenda a viver esse ministério em sua vida… seja um crente transparente não tenha “nojo” desses cantores… se você não pode ir, em vez de impedir, ajude esta obra!

    Obreiro Dallon… em defesa do evangelho.

    graça e Paz a todos!

    Curtir

  12. Edimar
    21/10/2010

    A vinda de Jesus está próxima, no tempo dos meus avós, um fio de cabelo servia como documento, hoje com tanta documentação, assinaturas e muitas das vezes não vale nada, somos enganados. O que era errado alguns anos atrás, hoje é certo, quando a Igreja Católica, começou usar instrumentos musicais como guitarra e bateria e canções populares que falava de Jesus Cristo e muitas destas cantadas por Padres e cantores famosos, os evangélicos consideravam os instrumentos como sendo do diabo e as canções mundana. “NADA SE CRIA TUDO SE COPIA”.
    Devido ao crescimento desgovernado de várias denominações evangélicas, cada uma com sua doutrina, foram permitindo um leque de opções, e muitos destes falsos pastores e crentes aproveitaram a oportunidade para tornar em nome de Jesus Cristo um “COMÉRCIO LUCRATIVO”.

    A PAZ DE CRISTO ESTEJA CONOSCO.

    Curtir

  13. Nilson
    23/10/2010

    Não perca o: “1º Encontro Jovens cristãos” e GRAVACAO AO VIVO DO DVD BANDA TIMBAUE LOUVORES
    Ligue e reseve o seu convite.
    Fixo 3923-7222
    Cel(oi) :6276-8029 – falar com Paulo
    R$ 65,00 cada convite, da direito a 2 pesoas com bifê ja incluido.
    Sem contar,que voce vai passar o dia em um sitio maravilhoso com uma ótima estrutura para o evento.
    Se esforce, venha adorar ao Senhor conosco.
    Veja o local do evento

    Videos no You tube:

    Estrada Do Olho D’água, bairo Mato Dentro – Mariporã _ SP

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: