Uma estrangeira no mundo

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

Mais um dia em uma “Marcha para Jesus” (Jesus?)


Por Laudinei (Blog Exemplo Bereano)

No último sábado (dia 20 de setembro) ocorreu no município de São Bernardo do Campo-SP, mais uma edição da chamada “Marcha para Jesus”, e como nos dois anos anteriores e outras marchas, estivemos lá para propor aos presentes: “Voltemos ao evangelho puro e simples, o $how tem que parar”.
Em relação a 2010, percebi uma redução no numero de participantes (2011 foi um pouco menor, mas chovia intensamente),em relação a 2011 não vi “uns caras” vestidos de “sacerdotes” carregando uma suposta arca da aliança, não sei se não puderam estar lá este ano ou se se conscientizaram que isso nada tem a ver com a Igreja de Jesus.

Me encontrei com o Luiz Henrique em Santo André e fomos de trolibus ao Paço Municipal de São Bernardo ao ponto de chegada da marcha e onde foi realizado os shows. Percebemos logo dentro da condução que algumas pessoas ( que depois descobrimos que estavam indo a marcha) tentavam acompanhar o que nós estávamos conversando, e falávamos sobre o evangelho puro e simples a maioria do tempo. Eu carregava um envelope plastico com alguns folhetos e logo fui abordado por um rapaz que perguntou se aqueles folhetos eram para ser distribuidos e se ele poderia receber um. Entregamos a ele e logo ao descer mais uma pessoas nos pediu outro folheto. Nosso trabalho se iniciou mesmo antes de chegarmos e sem planejarmos isso.

Logo ao chegar nos encontramos com o Erick e logo depois com o Domingos Massa, e enquanto aguardávamos o Paulo Siqueira pudemos desfrutar de um tempo de conversa, enquanto no palco algumas pessoas cantavam e o Marcha chegava ao local.

Para variar, como em outras marchas, o transito ficou um pouco complicado, mas quem esta preocupado com os outros?

O Paulo que traria as faixas demorou um pouco e chegamos achar que seria improdutivo nossa estada ali, alem dos dois folhetos já entregues, mas graças a Deus logos ele chegou com as faixas, e então ficamos atrás da multidão que estava em frente ao palco e abrimos as faixas.

Estamos acostumados ao receber olhares de desprezo, de indiferença, de raiva mas também de aprovação pelo que esta escrito nas faixas e não foi diferente desta vez.
Muitas pessoas vieram conversar conosco, algumas para criticar, outras querendo saber qual nosso objetivo e mesmo para nos apoiar. Alguns jovens se identificaram com a mensagem e entenderam nosso objetivos ali, e eles que já foram vítimas do “sistema”, ficaram conosco, inclusive ajudando a segurar as faixas (glórias a Deus).

Olhares ameaçadores não faltaram, alem de alguns que de forma muito “espiritual” vinham falar que Deus nos castigaria por aquilo ou dizer que éramos usados pelo diabo, uma certa “missionária” sem muito preparo bíblico insistiu muito nisso, sem ter o discernimento necessário de onde o como ele estava realmente agindo.

O nome era marcha para Jesus, mas na realidade foi um show de música e dança gospel, não ouvimos pregação do evangelho, e o nome dos cantores ( principalmente do astro convidado para o evento) é que era “glorificado” ali, com gritos estéricos e pelo telão no palco onde seu nome aparecia brilhando ( enquanto o nome de Jesus que acompanhava o termo ” São bernardo é do ” estava só escrito, sem nenhum brilho, na faixa em frente ao palco.

imagem: Domingos Massa

Algumas fãs carregavam o nome do artista numa faixa na cabeça. Não vi menção ao nome de Jesus, embora saiba que Jesus tem que estar na vida e não escrito numa faixa na cabeça, mas percebe-se que aquilo ali não era algo para Jesus.

Sou grato a Deus pelas dezenas de pessoas com quem conversamos, muitas aparentemente não deram crédito e outras tinham o objetivo de nos repreender, mas sei que uma semente foi lançada em muitos deles e no tempo de Deus produzira frutos.

Triste ver a bíblia sendo usada com textos fora de contexto e ouvir frases gospel velhas a anti bíblica sendo repetida como se fosse a última revelação de Deus para os homens.

Ao falarmos com um grupo sobre o Jesus pobre em contradição com a liderança e em contradição com que o povo busca, ouvi aquela fase que o jumentinho que Jesus usou era o que de mais luxuoso existia na época, frase dita por alguns lideres picaretas e repetidas pelo povo que não avalia nada, apenas repete com se fosse verdade.

Me sinto edificado em ver a atuação de Deus e ver um dos nossos companheiros falar da simplicidade do evangelho com muita graça, principalmente sabendo que ele foi ativo em uma igreja que pregava a compra dos favores de Deus e a pouco tempo , através das escrituras se libertou do falso ensino e hoje defende a verdade com muita graça.

A bíblia diz que o mundo jaz no maligno, mas uma frase escrita numa faixa bem grande junto ao palco dizia que São Bernardo é do Senhor Jesus. A pergunta é: _O que é feito para que São Bernardo que jaz no maligno viva e passe a ser de Jesus? O que é feito para que a cidade se pareça com o reino de Deus e tenha justiça social? O que é feito pelos que sofrem? Qual a posição da igreja em relação a corrupção? A vida de santidade da igreja tem sido exemplo para a cidade? O evangelho é anunciado de forma simples e sem outros interesses por trás? A igreja sabe dividir? Sabe acolher?… Declarar isso não fará diferença, é necessário ação.

Foto: Domingos Massa

Um dos lideres da marcha portava uma camiseta com a frase “hipocrisia não”. Não entendi a quem ele queria dirigir a mensagem, mas tentei fotografar, afinal a frase ficaria legal se agregássemos a que portávamos nas faixas e camisetas: “Voltemos ao evangelho puro e simples, hipocrisia não”. Nisso iniciamos um dialogo com ele, estávamos cercado por diversas pessoas ( acho que alguns e eram seguranças). Percebemos nos olhares que eramos vistos como insignificantes , mas graças e Deus estes insignificantes apresentaram uma mensagem e eles ouviram muito da Biblia e do evangelho verdadeiro e puderam ver que não eramos aventureiros ali, mas servos de Deus com uma missão e que estávamos preparados para isso.

Creio que a missão para aquele dia e evento foi cumprida (ficamos sabendo da marcha na noite anterior e mesmo assim conseguimos nos mobilizar) e queremos continuar a disposição de Deus para cumprirmos seu ide, seja entre aqueles que desconhecem o evangelho, seja para quem pensa conhecer ou para aqueles que conhecem o evangelho com adição de um pacote religioso falso.

A noite chegou, mas nós continuamos lá.
Reforços ao movimento
As pessoas queriam saber mais…
Lixo produzido no evento….
O prédio da prefeitura ao fundo, o palco, o povo e nós com nossas faixas

2 comentários em “Mais um dia em uma “Marcha para Jesus” (Jesus?)

  1. Thalles Roberto é unanimidade entre os jovens evangélicos no Brasil. Para a maioria, é Deus no céu e Thalles Roberto na terra. Tive até que excluir meu blog por causa da repercussão negativa a um artigo que eu REPRODUZI (nem de minha autoria era) a respeito da equivocada ordenação pastoral desse cantor e de sua associação com lideranças eclesiásticas corruptas. Só espero que esse músico, cuja conversão me parece verdadeira e cujo testemunho me soa bastante sincero, fuja da manipulação da mídia e dos mercenários da fé e seja servo APENAS de Jesus Cristo.
    Quanto ao trabalho de vocês, cada vez mais o Senhor tem produzido muitos frutos. Continuem cada vez mais ativos, pois um número cada vez maior de cristãos estão se unindo a vocês. As máscaras dos picaretas estão caindo e líderes verdadeiramente comprometidos com Deus e Sua Palavra estão sendo levantados para um novo despertamento da Igreja em nosso país. Se Deus quiser, na Marcha para Gezuiz de 2013 em São Paulo, os Hernandes terão que assistir, envergonhados, uma multidão de cristãos vestidos de preto e carregando faixas com os dizeres que viraram o lema de uma nova geração de servos de Deus no Brasil: “Voltemos ao evangelho puro e simples, o $how tem que parar”.
    Que Deus continue a abençoá-los e a fortalecê-los apesar das perseguições, do analfabetismo espiritual e da incompreensão da maioria.

    Curtir

  2. israellamedeiros
    16/11/2012

    Ta ai! Gostei! Sinceramente essa hipocrisia tem que acabar! Graças a Deus minha igreja é consciente da VERDADE por isso ela não passa de 50 pessoas, claro que queremos muito mais que isso, mas do que adianta uma igreja de multidões produzindo rios de dinheiro se a essência do evangelho não é vivida?
    Acho um horror este evento, não é para Jesus, é um evento para denominações, cantores, líderes vaidosos, e para pessoas que não leem a bíblia nem na igreja!
    A sujeira que o evento produz chega ser ridículo, a desordem no trânsito.
    Não contribuem em nada, nem pelo evangelho nem pela sociedade.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: