Uma estrangeira no mundo

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

Ser cristão ou ser covarde: eis a questão


blog139Leia também: “Não toqueis no ungido do Senhor”: desmascarando essa falsa doutrina

Volta e meia surge um escândalo provocado por alguma liderança evangélica. Roubos, estupros, até assassinato. Além desses crimes, muitas lideranças incorrem no ensino de uma falsa interpretação bíblica, que os favorece pessoalmente, levando milhares ao engano.

Isso não é novo. Ocorre desde o início dos tempos. O povo hebreu sempre lutou contra as contradições doutrinárias, assim como vemos nas cartas do Apóstolo (de verdade) Paulo muitas exortações contra líderes da Igreja Primitiva que buscavam sincretizar doutrinas gnósticas no meio cristão.

Na Idade Média, vemos a doutrina cristã grandemente adulterada, de forma que tornou aqueles que deviam servir, segundo os ensinos de Cristo, em líderes super poderosos, que detinham o poder de vida e de morte contra os que ousassem ir contra suas ordenanças. Cruzadas, Inquisição, colonização. Venda de indulgências. E muitas coisas mais.

Chegou o movimento da Reforma, mas nem tudo são flores. Líderes protestantes também buscaram o poder terreno, inclusive matando quem teve a coragem de confrontar seus atos em relação às Escrituras. Minorias foram oprimidas, os ricos continuaram mais ricos e os pobres, mais pobres. Um exemplo próximo foi a Ku Klux Klan, uma organização formada por respeitados homens que frequentavam o culto dominical e nas horas vagas torturavam e assassinavam cidadãos negros.

Aí, nessa rápida retrospectiva, chegamos aos nossos dias. Chegamos ao Brasil 2014, o país do futebol e dos evangélicos.

Sim, dos evangélicos. Afinal, somos a religião que mais cresce segundo o IBGE. Em alguns anos, seremos maioria nesse país até então católico-apostólico-sincrético-espírita-romano. Mas, em termos sociais, econômicos, culturais, ou qualquer que seja, essa mudança de direção religiosa não tem trazido grandes diferenças. E não há mudanças pois boa parte da liderança evangélica incorre nos erros citados no primeiro parágrafo deste texto.

Porém, se em todos os períodos da história judaica e, posteriormente, cristã, havia abominações e enganos em nome de Deus, Ele sempre proveu homens e mulheres de ousadia e coragem para que denunciassem essas coisas.

E denunciar, em qualquer dos períodos históricos, não era uma ideia fácil ou agradável. Denunciar líderes religiosos significava ser isolado de todo o grupo; ser injuriado, insultado; ser vítima de punições, que poderiam ser de todas as ordens, inclusive a morte física.

É muito mais cômodo fingir não haver heresias do que ter o trabalho de confrontar certas lideranças por seus falsos ensinos. E assim fazemos um desserviço à pregação do verdadeiro Evangelho: boicotamos o IDE.

É muito mais cômodo fingir não haver heresias do que ter o trabalho de confrontar certas lideranças por seus falsos ensinos. E assim fazemos um desserviço à pregação do verdadeiro Evangelho: boicotamos o IDE.

Hoje também temos lideranças e doutrinas ditas cristãs, que precisam ser denunciadas. Mas quem tem coragem para fazer isso?

“Não importa se o pastor for ladrão, não o denuncie, saia da igreja e procure outra. Já vi gente morrendo porque denunciou pastor ladrão”. – certo tele(im)pastor que proibiu a veiculação dessa sua mensagem via Youtube.

“Não toqueis no ungido do Senhor, Deus é quem faz justiça, não julgueis para não serdes julgados!”

“Não importa que está ensinando o Evangelho errado, fulano está dizendo o nome de Jesus, quem é por nós não é contra nós!”

“Não denuncie esse escândalo ou mentira, ai de quem vem o escândalo!”

“Não devemos mostrar que sicrano está ensinando errado, ele é de uma igreja, e como igreja não podemos nos dividir, exército dividido não prevalece!”

Essas são algumas das desculpas gospel usadas para justificar nossa covardia espiritual. Enquanto nos escondemos atrás dessas desculpas, os falsos ensinos combatidos pelo Apóstolo (de verdade) Paulo, pelos demais apóstolos, pelos profetas e pelos mártires da Igreja (essa com I maiúsculo) estão proliferando em nosso meio. E, quando um ou outro se levanta contra essas abominações, é isolado, injuriado, insultado e vítima de punições.

Conhecer a Palavra de Deus não é decorar versículos isolados, para usá-los em nosso próprio benefício, na defesa de nossas ideias. Conhecer a Palavra de Deus é estudar todo o contexto que envolve cada versículo, cada passagem. Assim, convido a todos a nos debruçarmos na Bíblia e na leitura dos capítulos que cercam cada um desses versículos, que os (im)pastores usam fora de contexto para escravizar as ovelhas, impedindo-as, pelo MEDO (e assim alimentando a covardia em cada uma delas), de os denunciar e aos seus ensinos maléficos à pregação do Evangelho. Teremos grandes surpresas!

Quem quiser, pode colocar o contexto desses versículos nos comentários (infelizmente muitos, na preguiça gospel, não vão ter tempo nem disposição para essa análise, preferindo se manter acovardados mas confortáveis em seus bancos de igreja gospel).

blog138Quando Jesus nos ordenou o IDE, o fez para que as nações O conhecessem de verdade. Quando ensinamos (ou concordamos com) um ensino diferente do Evangelho, mesmo que usando o nome santo de Jesus, estamos sim é ensinando aos povos a adoração de outros deuses “homônimos” (Mamom e Baal adoram ser confundidos com Jesus, e é isso o que temos visto em muitas igrejas nesses últimos tempos).

Usar o nome de Jesus não significa ser cristão. Como exemplos gritantes temos a doutrina espírita, que se autodenomina “espiritismo cristão” e usa do nome de Jesus em suas sessões. E temos também a IURD (igreja Universal do Reino de Deus), que na fachada de seus suntuosos prédios declara “Jesus Cristo é o Senhor”. Porém, seus ensinos são a antítese, o inverso dos ensinos do nosso Mestre e Senhor. Sendo ensinos opostos, não podem ser considerados cristãos. Mas como há aquele que vem para roubar, matar e destruir, a primeira coisa que esse ser quer roubar é a adoração ao verdadeiro Cristo. Infelizmente muitos têm sido enganados assim.

E muitos mais o serão, por essas e outras lideranças ditas evangélicas, cristãs. E você e eu, se não fizermos nada, seremos CÚMPLICES desses (im)pastores, desses lobos em pele de cordeiro. Deveríamos enormemente nos envergonhar, a cada dia, por nossa inércia, nossa omissão diante do que muitos estão fazendo com o Evangelho de Jesus Cristo. Envergonharmo-nos por não termos a ousadia e a coragem que muitos tiveram – e têm:

Deus, me perdoe por não ser como os apóstolos e os mártires, que deram suas vidas em defesa do Evangelho. Por não ser como o John Huss, que morreu queimado por ir contra os falsos ensinos ditos cristãos de sua época; por não ser como Dietrich Bonhoeffer, que foi assassinado pelo Terceiro Reich por denunciar o antissemitismo de Hitler e o apoio da igreja ao nazismo; por não ser como Júlia de Cartago, a quem foi ofertada a liberdade caso renunciasse a Cristo, mas que preferiu a morte; por não ser como Martin Luther King, que como pastor, poderia ficar confortável em sua igrejinha, vivendo dos dízimos e ofertas e pregando mensagens de autoajuda gospel que satisfariam os fiéis, mas que ao invés disso foi a frente de um movimento em defesa dos direitos humanos que lhe custou a vida; por não ser como os cristãos sírios, chineses, da Coreia do Norte, sudaneses e outros, que embora anônimos, têm dado suas vidas em prol do Evangelho. Deus, me perdoe por minha omissão, por não ser como Davi, que teve a coragem de enfrentar a Golias, o gigante que afrontou o Deus vivo e seu exército. Perdoe-me, Deus, por minha covardia, por não proclamar verdadeiramente o IDE, pois me é muito mais cômodo assistir ao culto da semana e simplesmente fingir ignorar as mentiras pregadas e as atrocidades que estamos fazendo, no meio evangélico, e ainda em nome de Jesus.

Que o Senhor possa me dar conhecimento da Sua Palavra, ousadia e coragem para enfrentar todos os Golias dos nossos dias, por mais ricos, ungidos e poderosos que possam parecer. Que todos os que propagam um falso evangelho sejam confrontados por homens e mulheres encorajados pelo Espírito Santo, assim como era no tempo dos profetas, dos apóstolos e dos mártires. Que não permitamos que o Evangelho e Seu Santo Nome, Jesus, sejam escarnecidos por meio de mentiras e falsidades. Que o mundo possa, realmente, conhecer a Jesus.

Que assim seja.

E ao anjo da igreja em Esmirna, escreve: Isto diz o primeiro e o último, que foi morto, e reviveu:  Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás.  Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida. Apocalipse 2:8-10

E ao anjo da igreja em Esmirna, escreve: Isto diz o primeiro e o último, que foi morto, e reviveu:
Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás.
Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.
Apocalipse 2:8-10

“Disse-me ainda: está cumprido: Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. A quem tiver sede, de graça lhe darei a beber da fonte da água da vida.
Aquele que vencer herdará estas coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho.
Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte.” – Apocalipse 21:6-8

 

4 comentários em “Ser cristão ou ser covarde: eis a questão

  1. Antonio
    30/06/2014

    Oi, Vera!

    Concordo com tudo que você escreveu, e sinceramente, a covardia e complacência com os falsos ensinos, me faz acreditar que essas pessoas nem podem ser consideradas cristãs, uma vez que dão claras demonstrações de que são pessoas convertidas à “igrejas” e suas respectivas doutrinas, e não a Cristo; tanto que quando tem a suas doutrinas confrontadas pela Palavra, rejeitam a verdade do Senhor por meio de jargões descontextualizados.

    Tudo isso nos mostra a exatidão do Evangelho, quando em 2Pe2:1-3, diz que os falsos profetas seriam homens de apego sórdido ao dinheiro(avarentos), logo seriam comerciantes da fé(vs.3); teriam muitos seguidores(vs2), daí a necessidade de “megatemplos”; e introduziriam heresias a ponto de renegarem ao Senhor(vs1). Se pensarmos que a nossa presença diante do Senhor está condicionada à aceitação da Sua palavra, “…Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos;” (Jo8:31), confirmar com 1Jo2:5; concluímos que todo aquele que rejeita a Palavra do Senhor, está rejeitando a Cristo em prol de uma falsa doutrina que o conduzirá à destruição.

    Fiquem na paz e que Deus abençoe o vosso lar ( Paulo, Joaquim e familiares).

    Curtir

  2. Regina
    01/08/2014

    Parem de usar a Palavra para dissenções preguem a Palavra da
    Salvação, ninguém a obrigada a aceitar ninguém, simplesmente orem pelas pessoas que falam o que vocês não gostam e deixem que o Espírito Santo convence.

    Portanto, nada julgueis antes de tempo, até que o Senhor venha, o qual também trará à luz as coisas ocultas das trevas, e manifestará os desígnios dos corações; e então cada um receberá de Deus o louvor.
    E eu, irmãos, apliquei estas coisas, por semelhança, a mim e a Apolo, por amor de vós; para que em nós aprendais a não ir além do que está escrito, não vos ensoberbecendo a favor de um contra outro.

    1 Coríntios 4:5-6

    Curtir

  3. Graças à Deus que um povo que vive o verdadeiro Evangelho. Parabéns! Espero está reunido com vcs em breve.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: