Uma estrangeira no mundo

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

As igrejas e os políticos


i2Com o início do horário eleitoral, surgem todos os dias em nossas tv’s uma série de candidatos, uns mais exóticos que os outros. Nesse ano, em especial, há um fenômeno curioso: uma enxurrada de títulos eclesiásticos : “pastor”, “missionário”, “bispo”, “profeta”, “cantor” (com seus equivalentes femininos, é claro). Vi um ou outro “padre”, “pai de santo”, mas a esmagadora maioria traz títulos que os vinculam às denominações ditas evangélicas ou protestantes.

Curioso, não? Ou os demais candidatos não têm religião, ou não pretendem se valer de suas religiões para abocanhar uma parte do eleitorado. Como duvido muito que, num país místico e sincrético como o nosso, haja tantos ateus assim, fico com a hipótese de muitos não quererem convencer os eleitores a partir de suas opções religiosas.

Ontem e hoje houve “marchas para Jesus” nas cidades paulistas de Guarulhos e São Caetano do Sul, e claro, havia os candidatos, o apoio da prefeitura, a distribuição de “santinhos”, a presença dos cartazes dos políticos. Mas isso não é nenhuma novidade, pois essas marchas são conhecidas por serem excelentes vitrines eleitorais, ao permitir a indicação de políticos em meio aos $how$ gospel e às palavras de determinação de vitória dos líderes que têm acesso ao palco (ou palanque?).

Eu creio que os crisi1tãos têm todo o direito e dever de discutir política, de estudar os candidatos, de votar em quem acham mais preparados para o cargo. Mas também creio que um líder eclesiástico, ao levar ao púlpito de sua igreja ou evento um candidato, está sutilmente impedindo seus seguidores de discutir política, estudar os candidatos e votar em quem escolherem no final. Por que ter todo esse trabalho, se o “pastor” (ou impastor?) já trouxe alguém pronto? Com certeza é muito mais fácil e conveniente votar em quem nos é indicado, afinal se o camarada fizer bobagem posso dizer: “a culpa é do pastor, que mandou eu votar nele”. E assim, livres de toda a responsabilidade, fazemos a vontade dos nossos líderes religiosos, que por sua vez indicam candidatos apenas após longas negociações, afinal o importante é que, uma vez eleito, tal candidato aja como um “contratado” da igreja, aprovando e rejeitando leis a seu favor, mesmo que em detrimento do restante da população.

Estou mentindo?

À propósito, quais os grandes projetos lançados por políticos evangélicos? Poucos, muito poucos frente à quantidade desses políticos. Infelizmente, quando se fala de “bancada evangélica” nos surge à mente um bando que falta constantemente às sessões (tanto da Câmara como do Senado) e que em grande parte está ligada à escândalos (vide site Transparência Brasil). O que deveria ser uma rara exceção, um político evangélico acusado de corrupção, tem se tornado quase que regra (com poucas mas felizes exceções). Mas não deveria ser o contrário? Esses políticos serem, na maioria, sal e luz nos governos?

Quando penso em “bancada evangélica”, penso num grupo que só vai trabalhar para agir contra o aborto e os direitos dos homossexuais. Fora isso, a grande maioria legisla em causa própria (ou das igrblog12ejas das quais receberam mais votos). Isso significa elaborar leis para garantir que igrejas façam barulho à vontade, dar nomes de ruas para líderes gospel, liberar terrenos do Estado para igrejas, venda de ruas – com moradores – para a ampliação de mega templos,  e coisas tão importantes para toda a população como essas.  Neste espaço mesmo veiculamos que, em 2010, um deputado ligado a uma denominação evangélica tentou mudar o nome de um importante parque de São Paulo para homenagear seu “chefe” gospel.

E enquanto isso, nada dos políticos da “bancada evangélica” lutando por saúde, moradia, segurança, educação, trabalho, pois não tiveram preparo para isso (apenas para barganhar em prol de suas instituições).

Claro, como já foi dito há (raras) exceções. Por exemplo, o deputado Carlos Bezerra Jr, que se notabilizou pela luta pelo combate ao trabalho escravo.

Algumas coisas precisam ficar muito claras:

– Púlpito é para a pregação das  Boas Novas de Cristo, não para indicação de candidatos a cargos políticos que sejam do agrado dos líderes religiosos;

– Os fiéis das denominações precisam ser motivados a pensar. O fato de terem a opção de escolherem por si só os candidatos ao poder político é um exercício de raciocínio e pensamento, além de lhes trazer a responsabilidblog96ade total por seus atos. Sendo responsáveis pelos que colocam no poder, com a prática democrática tenderão a optar pelo melhor, e todo o país (e não apenas a igreja do político eleito) têm a ganhar;

– Os líderes religiosos são vistos por seus seguidores como pessoas confiáveis e sábias (e entre os evangélicos, com superpoderes acima dos demais e advindos diretamente de Deus: a tal da “unção”). Dessa forma, quando um líder religioso “indica” um candidato de cima do seu púlpito, seus seguidores são levados a obedecer tal indicação como se fosse uma “ordem divina”. Então, chega a ser desonesto um líder religioso indicar um candidato. Seria honesto se dissesse claramente: eu os obrigo a votar no tal candidato. Infelizmente, honestidade não é um dos atributos mais lembrados quando se fala de evangélicos;

Fora tudo isso, temos que ter em mente a Jesus Cristo. Ele esteve frente a frente com os principais líderes políticos de Sua comunidade. Até com o poderoso Pôncio Pilatos Jesus teve uns dedinhos de prosa. Porém, em nenhuma ocasião Ele abriu mão de Suas convicções para agradar a políticos e poderosos, ou mesmo tentou barganhar alguma coisa com eles.

Já pensaram como teria sido mais rápida a divulgação do Evangelho se Jesus tivesse se tornado parceiro dos líderes fariseus? E se o fizesse com os líderes romanos então? Muito possivelmente o Evangelho seria pregado em toda a terra já naquele tempo, uma vez que quem mandava em quase todo o mundo era o Império Romano!!!

Parece tolice o que estou dizendo, mas essa é uma das desculpas que levam muitos líderes evangélicos a se mancomunarem com o poder político: levar o Evangelho ao maior número de pessoas. Porém, o poder político pertence ao mundo, e o mundo odeia a mensagem de Cristo. blog120

Enquanto muitos de nós tentamos nos aproximar do mundo, fazendo marchas festivas, shows gospel, pregações de autoajuda, espetacularização da fé, mercantilização do Sagrado e infiltração nas esferas políticas visando o poderio terreno, os verdadeiros cristãos estão sendo perseguidos pelo mundo, maltratados, torturados, assassinados.

Engana-se quem pensa que o mundo ama a mensagem da Cruz. O mundo ama a mensagem de Mamom, e infelizmente é essa que enche muitos dos púlpitos nos quais vemos candidatos a políticos se exibindo para uma multidão que não sabe que pode pensar por si mesma, e que por isso segue como zumbis aqueles que elegeram como seus intermediários junto ao divino.

Cristãos podem se candidar à política? Sim, se tencionam ser sal e luz naquele lugar. Mas uma escolha deve ser feita: ser político ou ser líder religioso. As duas coisas juntas não dá, pois alguma delas vai ser feita com descaso, com desleixo (vide nossa bancada evangélica). Ou se é Davi ou se é Samuel. Saul tentou ser os dois e se deu muito mal.

Sonho com o dia em que assistirei ao horário político e poderei escolher um candidato por suas propostas e sua história de vida, não por ser influenciada por seu título de “pastor” ou similar. Sonho com o dia em que verei políticos fazendo campanha longe dos púlpitos e eventos religiosos, até por respeito, afinal a pregação do verdadeiro Deus não se mistura com os vis e vãos poderes deste i3mundo. Sonho com o dia em que a bancada evangélica será reconhecida por ser a mais eficiente e eficaz, por ser aquela que defende o direito de todos, que luta por melhores condições de vida para toda a população e que não tem envolvimento com os escândalos de corrupção que porventura surgirem. Sonho com o dia em que os políticos evangélicos serão exemplo de cidadania e honestidade para todo o Brasil.

Será que estou sonhando demais?

Enquanto sonho, encaro a triste realidade assistindo a mais uma edição do horário eleitoral.

Voltemos ao Evangelho puro e simples,
O $how tem que parar!

 

Anúncios

7 comentários em “As igrejas e os políticos

  1. Fabí
    25/08/2014

    Espetacular o texto.Sempre tive dúvidas em relação a cadidatura de cristãos…e eis aí a resposta.A comparação com Daví e Samuel foi ótima!!!

    Curtir

  2. Antonio Martins
    25/08/2014

    Que bom artigo irmã, acho que seu sonho que também é o meu realmente não se realizará, mas com certeza viver no Reino do nosso Senhor e Salvador Jesus não é um sonho, mas pura realidade.
    Fique na PAZ de Cristo.

    Curtir

  3. Luis
    25/08/2014

    Vera, respeito o seu direito de sonhar, mas olhando o “mundo”, e tudo que nele está acontecendo, nos parece que conforme a Palavra de Deus nos diz, que tudo vai de mal a pior.
    Luís

    Curtir

  4. Regina
    25/08/2014

    E na sua super teoria de preservar o evangelho acha que nós crentes devemos falar amém para leis a favor do aborto, da maconha e sermos cada vez mais coniventes com os casamentos gays e outros absurdos? Enquanto o inferno levanta verdadeiros adoradores do diabo a igreja cruza os braços??? Deus abriu o mar depois que Moisés levantou a vara, isso porque ele se posicionou ao invés de murmurar como os demais. Deus constituiu todas as autoridades, mas nos deu livre arbítrio prova disso foi o povo religioso e entendido na palavra ( como vc) escolher Barrabás ao invés de Jesus.Temos que orar pedir discernimento para apoiar e votar em homens e mulheres que sigam os princípios bíblicos. Apoiar os ímpios a governarem só vai levar nosso povo aos caminhos da perdição.. beira ao ridículo esses posts anti igreja….Senhor tem misericórdia… Jesus está voltando bora alcançar vidas para Cristo e orar pela unidade da Igreja ao invés de ser instrumento de rebeldia e contendas. Deus te abençoe! Orando por vc

    Curtir

  5. Luiz Claudio
    06/09/2014

    Aqui no Rio de Janeiro temos um homem de Deus na política. Conforme ele mesmo diz, ele não é político por profissão e sim por convicção. No seu coração arde o desejo de ajudar a melhorar a vida dos menos favorecidos. Já foi Governador uma vez, sua esposa também. Quando governaram o Rio de janeiro, criaram a primeira farmácia popular do Brasil com remédios e fraudas geriátricas vendidas por R$ 1,00. Criou a fábrica de sopas onde recolhia verduras descartadas no Ceasa e transformava em latas de sopas e distribuía nas creches, asilos e hospitais. Criou os restaurantes populares com refeição de R$1,00. Criou o hotel popular também por R$ 1,00. Nas estações de trens criou o programa café na estação por R$ 0,35, o pobre trabalhador que acordava cedo podia tomar um café com leite, pão com manteiga e uma fruta antes de ir para o trabalho. Criou oficinas de trabalho para os presos cumprirem suas penas com dignidade e oportunidade para retornar a sociedade. Este político tem nove filhos sendo 6 adotivos, nunca deu emprego ou cargos no governo a nenhum deles, com exceção de uma de suas filhas que se elegeu deputada. Tem 20 anos de mandato parlamentar, com doze anos, abriu mão de sua aposentadoria parlamentar, pois não concordava que um trabalhador para se aposentar tinha que trabalhar 35 anos e um político apenas 12. Alegou que era muito novo, tinha saúde e podia trabalhar. Quando deixou o governo ao lado de sua esposa, mesmo sendo presidente regional de um partido recusou todos os cargos oferecido-lhes, inclusive cargo de ministro no governo do Lula. Sem mandato não achou justo mamar nas tetas do governo. O que ele fez para sobreviver? Foi trabalhar como radialista, sua verdadeira profissão depois da política. Os poderosos, ricos e corruptos deste país o perseguem diariamente. (PT, PMDB, Rede Globo, empreiteiros, etc). Tentam destruí-lo politicamente, acusam, caluniam, difamam. Mas nós os verdadeiros cristão estamos acompanhando a sua batalha contra o mau. O que nos causa espanto é o fato de nenhum Impastor ter a coragem de defender um irmão em cristo como este cidadão, que está sozinho dentro da cova dos leões sendo atacado e humilhado. (Silas Malafaia, Miguel Angelo, Haroldo de Oliveira (Rádio El Saday), Francisco Silva (Rádio melodia), Edir macedo, Marcelo Crivela e todos os outros conhecidos na mídia, nenhum deles teve a coragem de levantar a voz em defesa do filho de Deus oprimido. Tudo por interesses financeiros com os políticos corruptos deste estado e deste país. Tem sido vergonhoso a omissão destes supostos líderes que trocaram sua dignidade por 30 moedas. Andam de braços dados com o inimigo, e usam os púlpitos sagrados da igreja para receber os corruptos para o povo bater palma.

    E qual o nome deste político filho de Deus perseguido e humilhado? “Garotinho” que sozinho e com ajuda dos anjos tem derrubado as muralhas do inimigo.

    Curtir

  6. OS POLÍTICOS SATANISTAS QUE USAM OS PÚLPITOS DE IGREJAS EVANGÉLICAS
    O altar de muitas igrejas evangélicas, deixou de ser usados para Glória do Deus Vivo. Hoje muitos evangélicos não estranham mais em ver esses DITOS POLÍTICOS nos altares de muitas igrejas. Políticos satanistas falando e tendo total liberdade em divulgar o lixo de propostas vergonhosas e mentirosas para seus próprios interesses. Se esses pastores estão deixando esses caras subirem nos altares das suas igrejas para falarem de política, é porque tem o rabo preso com eles e estão na mesma sujeirada. Porque ninguém de bem que presa a sua conduta vai se envolver com pessoas que tem interesses escusos envolvidos com tanta roubalheira. “PENSE NISSO! QUEM ESTÁ SUJO COM DEUS A POLÍTICA É O SEU LUGAR PECULIAR. Aonde que está a visão do povo de Deus hoje, perderam! pois estão aceitando esse tipo de situação sem ninguém fazer nada. É por isso que esses ditos pastores continuam fazendo essas barbaridades contra a igreja de Cristo. Eles (os pastores) ficam fazendo isso, porque ninguém sai dessas igrejas, continuam lá se submetendo a esses pastores bandidos, que estão completamente fora dos “PRÓPOSITOS DE DEUS”. “SE ESSES CARAS VÃO PARA O CÉU, É PORQUE O INFERNO NÃO EXISTE”. Se a classe evangélica do nosso pais se unir, combatendo essas aberrações, nós vamos trazer de volta o verdadeiro cristianismo para o nosso meio e, esses pastores canalhas terão que mudar ou então o povo vai esvaziar as suas igrejas. “PENSE NISSO”, O mais absurdo é que tem líderes evangélicos fazendo conferências políticas dentro dessas igrejas, e colocando uma cambada de políticos que são ficha suja comprovado pela justiça, e que são de diversos partidos. Olham o que satanás está fazendo contra a Santa Igreja de Cristo. Se somos cristãos, vamos todos juntos Reagir contra isso. A PROFANAÇÃO DO TEMPLO – Colocar as coisas Santas de Deus para fora do seu lugar, que é o seu SANTO TEMPLO. O diabo ocupando o lugar que pertence ao Senhor Jesus Cristo, é mais grave ainda, no seu lugar de Adoração. Os bobos evangélicos sem visão, estão aceitando com maior imparcialidade, que satanás penetre dentro dessas igrejas por meio desses pastores corruptos, que estão envolvidos até o pescoço na famigerada política diabólica. https://www.facebook.com/joaocarlos.tourinho

    Curtir

  7. Jacob Lima
    29/04/2015

    Boa, irmã! Para mim, há uma contradição em ser Pastor e político ao mesmo tempo. Um crente em Deus pode ser político e cuidar do bem de todos, mas um pastor? Se ele é pastor deveria estar administrando a igreja! Quem tem posto a mão no arado, não pode olhar para trás! Eles querem o reino dos homens por isto se candidatam e utilizam os púlpitos como palanque eleitoreiros para os partidos. Esquecem-se que obras da carne semelhante a esta, os que a praticam, não herdarão o reino de Deus.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: