Uma estrangeira no mundo

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

O Brasil jaz no Maligno


michel-temer-bancada-evangelica-oracao-e1463752608834“Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno.” – 1 João 5:19

Enquanto escrevo esse artigo, ocorre a votação na Câmara dos Deputados sobre a possibilidade de investigação do presidente Michel Temer, acusado de corrupção passiva, entre outras coisas. Nesse momento, considera-se arquivada a investigação por obra e graça da maioria de deputados que foram agraciados com cargos no governo e muito dinheiro do povo, na forma de “emendas parlamentares”. Assim, embora a Procuradoria Geral da República veja fortes indícios de crimes por parte do presidente, não haverá investigação, sendo todas as evidências varridas magicamente para debaixo do tapete do Congresso.

Que o mundo jaz no maligno todo cristão sabe. Isso nos foi revelado na Bíblia e pode ser visto em todos os períodos da história da humanidade, sempre rodeada por guerras, fome, desigualdades sociais, injustiças. E o Brasil não poderia estar de fora, afinal é uma pequena parte do “mundo”. Assim, logicamente falando, se o mundo jaz no maligno, o Brasil também jaz.

Porém, da mesma forma que na Antiguidade, nos dias atuais temos os “profetas do rei”, aqueles que não trazem as profecias divinas, mas de suas bocas saem palavras agradáveis aos ouvintes. Ao invés de exortar, buscam bajular. Ao invés de alertar, preferem exaltar. E, por isso, os “profetas do rei” sempre estão ao lado dos governos, das autoridades, pois servem para os lisonjear (em troca, claro, de todos os benefícios que só quem tem o poder pode proporcionar).

“Os seus chefes dão as sentenças por suborno, e os seus sacerdotes ensinam por interesse, e os seus profetas adivinham por dinheiro; e ainda se encostam ao Senhor, dizendo: Não está o Senhor no meio de nós? Nenhum mal nos sobrevirá.” –  Miquéias 3:11

Os “profetas do rei” do nosso tempo há anos vêm com um slogan bastante agradável aos ouvidos mundanos:

“O Brasil é do Senhor Jesus”.

Esse slogan é o carro chefe de Marchas para Jesus, Congressos de Avivamento e Shows Gospel. Os lobos com vestes sacerdotais ajuntam as ovelhas e as cegam com frases de efeito e profecias sobre como tudo vai melhorar, como o Brasil é de Jesus, como um grande avivamento está nascendo na nação (todos os anos o mesmo discurso), como todos ali são cabeça e não cauda e comerão o melhor desta terra. Lógico, se tiverem fé suficiente para lhes dar tudo o que for solicitado (principalmente em termos financeiros).

E as ovelhas, cegas pelo brilho das “profecias do rei”, dão glórias, aleluias e tudo o que tiver na carteira.

E passa ano, nada ou pouco coisa muda. E novas Marchas, novos Avivamentos, novos Shows. E mesmo coração e mesmo espírito. E a nação cada vez pior, mais corrupta, mais desigual, mais desumana.

maxresdefault (1)

“Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.
Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,
Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons,
Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,
Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.” – 2 Timóteo 3:1-5

O Brasil jaz no maligno. Não só o Brasil, mas todo o mundo. E não, as coisas não vão melhorar. Os livros bíblicos, em especial o Apocalipse, descrevem isso muito bem.

Porém, boa parte das igrejas tornou-se um grande negócio. E negócio tem que gerar lucro. E lucro aumenta com um público fidelizado e crescente. E que público vai ficar numa igreja onde, domingo após domingo, o pastor só fala em arrependimento, exortação e salvação para só DEPOIS da morte?

O negócio tem que vender o que o público deseja. E o público, inclusive o religioso, quer status, sucesso, dinheiro, viagens, poder e alguém para amar. O público não quer o Cristo da cruz. O público quer o Cristo dos “profetas do rei”.

E por isso o povo abre os ouvidos para “o Brasil é do Senhor Jesus”, “comerás o melhor desta terra”, e fecha os ouvidos para “arrepende-te, raça de víboras”.

Assim como mataram a Isaías e a João Batista, continuamos em nosso tempo matando os profetas de Deus e dando honras aos “profetas do rei”. Continuamos tirando o sustento dos órfãos, viúvas e estrangeiros e enchendo o ventre dos sacerdotes obesos de injustiça.

Na tevê, ainda ouço os votos sobre a investigação do Temer. O Governo ganhou, não será investigado. Dentre os numerosos votos, muitos foram de políticos membros de igrejas evangélicas, a chamada “bancada evangélica”. Vi Marco Feliciano, Marcelo Aguiar, Missionário Olímpio, Hidekazu Takayama e outros mais votando pelo arquivamento das investigações. Muito possivelmente, foram agraciados pelas “emendas parlamentares” distribuídas apenas aos aliados que votassem pelo Governo. E muito mais possivelmente ainda estarão em seus currais eleitorais, digo, igrejas, testemunhando da grande graça que conseguiram ao se aliarem a um governo onde pairam grandes suspeitas de corrupção.

temer-pastor-samuel-ferreira.jpg1_Cabe lembrar que, no início desta semana, tivemos o agora Bispo Samuel Ferreira, das Assembleias de Deus do Brás e do Bom Retiro (essa última “arrendada” há pouco tempo) acusado de receber 1 milhão de dólares da empresa JBS.

Assistir a essa orgia entre o profano e o sagrado é enojador. No final, percebe-se que não há sagrado, apenas o profano que, de tão profano, profana o Sagrado ao apossar-se do Seu Nome para se justificar. Embora eleitos para a busca do bem comum, trabalham apenas para satisfazer os seus próprios interesses. Sem dó nem piedade cristãos, pois não são cristãos de fato.

“Reduzem a pedaços o teu povo, ó Senhor, e afligem a tua herança.
Matam a viúva e o estrangeiro, e ao órfão tiram a vida.
Contudo dizem: O Senhor não o verá; nem para isso atenderá o Deus de Jacó.” – Salmos 94:5-7

O alento é que a mesma Bíblia que diz que o mundo – incluindo o Brasil – jaz no maligno, ela mesma também diz que em meio a toda essa malignidade há uma esperança, um remanescente, um povo que não se dobra a Baal e a Mamom.

“Senhor, mataram os teus profetas, e derribaram os teus altares; e só eu fiquei, e buscam a minha alma?
Mas que lhe diz a resposta divina? Reservei para mim sete mil homens, que não dobraram os joelhos a Baal.
Assim, pois, também agora neste tempo ficou um remanescente, segundo a eleição da graça.” – Romanos 11:3-5

Assim, em meio à injustiça, aos conluios, à compra de votos, à corrupção, há um Remanescente que, por saber importar mais obedecer a Deus do que aos homens, posiciona-se em prol da Justiça e da Verdade.

major olimpio

Quando Jesus, o Cristo, foi crucificado, tudo parecia perdido. As trevas pareciam ter vencido. Os discípulos, tristes e temerosos, se esconderam. Porém, em meio ao desânimo geral a Luz invadiu o ambiente e mostrou o Rei em todo o Seu resplendor e glória. E glorioso foi elevado às alturas diante de muitos.

Tudo parece perdido. Os corruptos vencem, os assassinos conseguem esconder seus crimes, os ladrões se banqueteiam com os bens que dilapidaram. Os desempregados estão perdendo suas casas e indo com suas famílias morar nas ruas, os doentes estão morrendo por falta de insumos básicos nos hospitais, as escolas públicas não têm estrutura para bem ensinar. A partir de novembro, os poucos direitos que os trabalhadores tinham serão objeto de “acordo” com os empregadores, numa negociação bastante óbvia: ou aceita, ou dou a vaga a outro. O saco de maldades parece não ter fim.

Mas eis que vem a Luz! Ele virá, Naquele Dia Grandioso, e trará a Justiça e a verdadeira Paz aos Seus. E trará também Juízo e Condenação, primeiramente e principalmente aos que cometeram atrocidades em Seu Nome.

Sim, devemos orar por um verdadeiro Avivamento. Devemos orar pelo Brasil. Devemos orar pelo mundo, ainda que esteja no maligno. Mas não devemos nos deixar enganar pelo falso triunfalismo dos “profetas do rei”, pois esse triunfalismo nos cega, nos tira do caminho que devemos trilhar, nos leva a crer que o mal não é tão mal assim.

O mundo jaz no maligno, mas os que creem têm em Jesus vida eterna, e em abundância.

Que quem nos veja, veja a Cristo.

Voltemos ao Evangelho puro e simples,
O $how tem que parar!

A DEUS toda a honra e toda a glória para sempre.

 

 

Anúncios

3 comentários em “O Brasil jaz no Maligno


  1. https://polldaddy.com/js/rating/rating.jsvc vai comentar o caso da daniela araujo?

    Curtir

    • Estrangeira
      15/08/2017

      Acabei comentando de forma mais genérica no artigo Relativizando o Evangelho. As críticas diretas deixo para as heresias em nosso meio. Fique na paz!

      Curtir

  2. Tarcio
    11/08/2017

    https://polldaddy.com/js/rating/rating.jsOla, parabens muito bom o conteúdo do seu blog. Acabei por encontrar seguindo uma busca sobre divórcio..(muito bom por sinal). Enfim cada um tem alguma historia triste e comigo também não é diferente. Tive hoje que criar uma conta, para poder comentar, e claro em breve também estarei alimentando o meu e compartilhando minha historia.
    Tenho certeza que hoje você é muito mais feliz, pois encontrou o verdadeiro caminho, de graça, paz , comunhão com Cristo e com o próximo e do verdadeiro evangelho.
    Deus continue te abençoando sempre.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: