Uma estrangeira no mundo

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

Marcha para Jesus em São Paulo: uns confiam em políticos, poucos confiam em Deus


marchapolitica

Foto: Facebook Marcha para Jesus

Uns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós faremos menção do nome do Senhor nosso Deus. – Salmos 20:7

Estivemos em mais uma edição da Marcha para Jesus em São Paulo, igual a todas as outras, dispensando por isso descrição. Mas um item obteve destaque: o gigantesco enfoque político dado nessa edição.

E não é por menos. Estamos em ano eleitoral, com eleições para Presidente, Governador, Senado e Câmara dos Deputados. O Brasil passa de crise em crise: a última, a greve dos caminhoneiros que desabasteceu o mercado interno; antes, a troca de votos favoráveis ao atual Governo por verbas através de emendas parlamentares; antes ainda, o impeachment da Governante anterior, sem falar na Lava-Jato, Petrobras e cia.

marchasp4Essa eleição é muito importante não apenas porque o Brasil necessita de um governante que consiga colocar o gigantesco trem nos trilhos, mas também porque manter um mandato pode salvar muitos políticos citados na Lava-Jato de cair nas mãos do Judiciário. Com um mandato eletivo, podem ir protelando a título de foro privilegiado.

Assim, mais do que nunca boa parte dos políticos precisa se manter no poder. E outros mais querem também experimentar a boquinha.

Entendido isso, é compreensível o grande assédio dos políticos ao povo evangélico. Os evangélicos, em sua maioria, são dóceis e cegamente obedientes aos seus líderes. Existe uma lenda de “pecado de rebeldia”, que supostamente afeta quem deixa de obedecer a uma ordem do seu (im)pastor. Se isso ocorre, diz a lenda, o fiel rebelde é castigado com maldições sem fim. E como “seguro morreu de velho”, muitos evangélicos não ousam se voltar contra essa falácia gospel.

Se boa parte dos evangélicos obedece cegamente a seus líderes, o caminho mais fácil para lhes conquistar o voto é através da liderança. Mas os (im)pastores e apóstolos (?) não são fáceis de convencer: precisam muitas vezes de um “agrado gospel”, de uma demonstração física e concreta da boa vontade do político, afinal “quem quer rir tem que fazer rir”.

E aí entra a visita, hoje, do Presidente Temer a uma Assembleia de Deus, e também a Marcha para Jesus nesta mesma data, que teve a participação especial dos “presidenciáveis” Bolsonaro e Flávio Rocha, além do candidato ao Governo de São Paulo João Dória. Também apareceram na Marcha o atual prefeito Bruno Covas, o atual governador Márcio França, além dos candidatos a deputado e coisa e tal, e nessa lista destaco o Marcelo Aguiar, deputado da Igreja Renascer que contou com um trio-elétrico próprio, com sua foto em tamanho gigante e tudo (a propaganda é a alma da chuva de votos).

É muito triste ver igrejas que deveriam defender o Sagrado, mas preferem uni-lo ao Profano. É muito triste ver o nome de Jesus como uma marca, sendo que os trios estampavam personalidades gospel, não o verdadeiro Rei da Glória. É muito triste ver a manipulação clara daquela multidão ávida por Cristo, mas que é vendida em troca de sabe-se lá o que (e talvez uma Lava-Jato gospel da vida venha a revelar). É muito triste que ao invés de almas sedentas por Salvação, quem está em cima e no conforto dos trios-elétricos só enxergue votos ambulantes.

Tempos atrás líderes evangélicos mandaram votar no Eduardo Cunha e oraram pelo Temer. Agora “deus” está dando outro direcionamento, até que o eleito pelas “emprejas” caia em desgraça e o apoio seja esquecido, e a “empreja” escolha um novo candidato para se perpetuar ao lado do poder.

Você sinceramente acha que Deus se agrada de que usem Seu Santo Nome nessas negociatas baixas?

Uns confiam em carros, outros em cavalos, outros em políticos, mas os verdadeiros cristãos confiam em Deus, não necessitando vender apoio para esse ou aquele.

Em quem você confia?

Voltemos ao Evangelho puro e simples,
O $how tem que parar!

A DEUS toda a honra e toda a glória para sempre.

marchasp3marchasp2marchasp1

Um comentário em “Marcha para Jesus em São Paulo: uns confiam em políticos, poucos confiam em Deus

  1. marcos roberto do nascimento rosa
    02/06/2018

    Não iremos mudar o mundo, mas testemunhamos a todos de que lados estamos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: