Uma estrangeira no mundo

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

Desafio do Malafaia 8: o pastor responde, mas foge das refutações à sua pregação da Teologia da Prosperidade


O Pr. Silas Malafaia escreveu novamente contra os blogueiros cristãos, porém dizendo que não foi refutado biblicamente. Isso é um grande engano: muitos blogueiros analisaram, à luz da Bíblia, a pregação Uma Vida de Prosperidade. Abaixo, dois links com refutações:

http://bereianos.blogspot.com.br/2012/06/refutacao-biblica-palavra-do-silas.html
https://estrangeira.wordpress.com/2012/06/04/desafio-do-malafaia-5-a-resposta-aos-desvarios-da-prosperidade-a-luz-da-biblia/

Em seu artigo, Malafaia usa a técnica de políticos como Paulo Maluf: quando indagado sobre algo sobre o qual não tem uma resposta convincente, muda o foco da questão, falando de coisas periféricas, para que se esqueça a questão inicial. Veja que ele diz que ninguém refutou biblicamente (e os artigos nos links acima, e outros mais?), e se foca em desmerecer seus opositores, chamando-os de invejosos por, segundo ele, nunca terem ganhado nem uma roda de bicicleta e por serem ilustres desconhecidos.

Para o Malafaia, só nos restam orações, para que um dia ele volte a enxergar com os olhos espirituais e deixe a arrogância e prepotência adquirida com as benesses deste mundo. E que Deus não permita que outros o sigam, para que não caiam no mesmo abismo espiritual.

Que Jesus cresça e que nós, ilustres desconhecidos, diminuamos cada vez mais. Quem busca o sucesso, as honrarias,as benesses e o dinheiro deste mundo precisa repensar sua cristandade, e isso vale para muitos líderes evangélicos.

(meus comentários em itálico)

ARTIGO DO MALAFAIA

Não é de hoje que a internet virou um campo de “terra de ninguém”, onde ilustres desconhecidos, que se tornaram críticos vorazes, e usam todo tipo de instrumento para caluniar, difamar, denegrir, e criar toda espécie de mentira para destilar o ódio que tem daqueles que conquistaram um espaço dado por Deus na grandiosa ceara evangélica. São pessoas frustradas, recalcadas, invejosas, onde o sucesso dos outros incomoda muito mais do que seu fracasso ou mediocridade.

[a maioria dos blogs cristãos não ataca a pessoa do Pr. Silas Malafaia, mas sua teologia. Porém, o Malafaia, em resposta, ataca as pessoas, os blogueiros, chamando-os dos nomes acima e outros mais. O engraçado é que, quando ele ataca o homossexualismo, diz que tem esse direito e cita até leis constitucionais. Mas criticar sua teologia é proibido, é um pecado, é coisa de invejosos e insignificantes. Por que será que tudo e todos podem ser criticados – e o Malafaia, em seu programa, já criticou muita gente (gays, IURD, Igreja Batista da Lagoinha, etc), MAS SÓ ELE NÃO PODE SER CRITICADO BIBLICAMENTE? Essa prepotência é um dos sintomas da queda espiritual. Veja que a crítica teológica é bíblica, sendo que o Apóstolo Paulo a incentiva – vide o episódio em Atos, onde Paulo é confrontado biblicamente pelos cristãos de Beréia e os elogia justamente por isso.]

Virou moda no meio evangélico falar daqueles que, unicamente, por bondade e misericórdia de Deus, conquistaram um espaço. Gente cheia de ódio, querendo dar lição de moral, pessoas que não tem nenhuma notabilidade ou reconhecimento em nossa comunidade e que querem crescer a custa da historia dos outros, e não de sua própria historia. Tenho que rir, ha ha ha ha. Gente falando da minha vida, que eu nunca “vi nem mais gordo, nem mais magro”.

[Malafaia continua desmerecendo seus críticos. Já se foram dois parágrafos e nada do assunto principal. Técnica de políticos, dos quais Malafaia anda hoje rodeado: desmereça seus adversários, fale de assuntos periféricos, e assim fuja de ter que falar sobre o que realmente interessa. Muito triste vindo de alguém que diz conhecer a Palavra.]

Para estes, deixo Mateus 7:1 “não julgueis, para que não sejais julgados”, e Lucas 6:38b “porque com a mesma medida que medirdes, também vos medirão de novo”.

[Mais uma vez, Malafaia usa versículos fora do contexto, isolados, para dizer que ele, como “ungidão de deus”, não pode ser criticado. Mais ungidão que ele, o Apóstolo Paulo dizia sim que devemos analisar se os ensinos estão em concordância com o Palavra, até para que os cristãos não aceitem ensinos estranhos. Um pastor que teme que se analise sua pregação à luz da Palavra o faz porque sabe que está pregando anátema.]

Como não tem o que falar da minha moral, chegam às raias de profetizar – porque a boca fala o que o coração está cheio – de que eu vou cair em pecado. Desconfio que alguns chegam a orar por isso, mas declaro que nenhuma arma forjada contra mim prevalecerá. Tudo o que falo, todas as minhas ações, são exaustivamente monitoradas. Segundo eles, virei a palmatória do mundo evangélico. Tenho que falar e comentar tudo, se eu deixar passar alguma coisa é porque fui comprado ou fui omisso. Mais uma vez tenho que rir, ha ha ha ha.

[quem profetizou não foi nenhum blogueiro, mas a própria Palavra: “Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia.” – 1 Coríntios 10:12. Isso vale para todos os cristãos, blogueiros e até para o Malafaia também (a não ser que ele se ache acima do bem e do mal).]

Ha poucos dias, lancei um desafio para aqueles que dizem que mudei a minha teologia e que agora eu sou da teologia da prosperidade. Coloquei uma mensagem no ar: “uma vida de prosperidade”, que pode ser vista na íntegra, no fim deste artigo. Esta mensagem representa a minha convicção teológica sobre prosperidade. Os desafiei a contraditar na Bíblia, e até agora não apareceu um, a não ser bravatas, calúnias, argumentações filosóficas, e pasmem: montagem de vídeos com minhas falas, se utilizando de parte de mensagem, igualzinho aos ímpios inescrupulosos fazem quando querem difamar alguém. Em uma dessas, o filho do diabo – porque não pode ser crente – pegou um pequeno trecho de uma mensagem que preguei na Assembleia de Deus do Bom Retiro quando afirmei: “vai pregar prosperidade na África que eu quero ver”. Em que sentido eu estava falando isso? Sobre o besteirol teológico que diz que todos vão ficar ricos, e se você não tem algo é por não ter fé, e vai por aí a fora.

[para quem ainda tem dúvidas se houve refutações à luz da Bíblia:
http://bereianos.blogspot.com.br/2012/06/refutacao-biblica-palavra-do-silas.html
https://estrangeira.wordpress.com/2012/06/04/desafio-do-malafaia-5-a-resposta-aos-desvarios-da-prosperidade-a-luz-da-biblia/
É incrível que alguém que se diz “homem de deus” minta descaradamente, dizendo que não houve nenhuma refutação. Houve sim, é só ler os artigos e ver o vídeo. Porém, como ele não teria como responder a essas refutações, foi-lhe mais cômodo ignorá-las. Mais uma vez, a tal técnica dos políticos usada em seu favor, para o engano de milhões que ainda confiam cegamente (idolatria?) nesse pastor.]

Continuo desafiando quem vai me contraditar na palavra de Deus! Se você não acredita em prosperidade é problema seu. Em síntese, prosperidade é obedecer as leis de Deus. Aconselho você a ler Salmo 1:1-3, Salmo 112:1-3, Lucas 6:38, II Corintios 9, Proverbios 11:24,25, II Cronicas 26:5, Malaquias 3:8-10, Salmo 35:27, e tem muito mais.

[acreditamos em prosperidade segundo a Palavra, que diz que não precisamos nos preocupar com o que comer ou vestir, nem mesmo ansiar por essas coisas. A prosperidade cristã está em 1 Coríntios 8 e 9 (os capítulos COMPLETOS, não os fragmentos usados fora de contexto na pregação da prosperidade do Malafaia. Leia os capítulos COMPLETOS, e verá que prosperidade bíblica é, mesmo na pobreza, ainda poder ofertar para pessoas mais pobres do que nós. É para isso que servem as ofertas, não para a construção de templos suntuosos, para o pagamento de programas de entrevistas gospel, para a compra de jatinhos particulares. Deus dá a riqueza para que ela seja REPARTIDA entre os demais para que NADA FALTE A NINGUÉM. A prosperidade pregada pelo Malafaia, onde o cristão ficará rico PARA SI e para ajudar a bancar o império midiático e eclesiástico Vitória em Cristo está totalmente fora dos ensinos de I Coríntios 8 e 9. É só ler e confirmar isso.]

A você que esta lendo este artigo, analise quem são estes ilustres desconhecidos que me atacam! O que eles tem feito em prol do evangelho? Que riscos já correram por suas posturas em defesa da igreja? Sou pastor ha 30 anos, casado com a mesma mulher, membro da mesma igreja, ha 25 anos abdiquei do salário de pastor, não que seja pecado ou ilegal, pelo contrário, tremendamente honroso. Meu último salário como pastor foi o equivalente a 5 salários mínimos. Fiz isso por uma visão que Deus me deu para poder ter independência total. Se tiver que receber salário de novo não hesitarei, e a Igreja que sou pastor sabe honrar os ministros do evangelho. Você não tem ideia das privações que passei.

[Hitler tinha uma postura moral muito boa, mas isso não significou que ele pregava uma ideologia correta. Cuidado com os lobos travestidos de ovelhas, diz a Palavra de Deus. Até o diabo se traveste de anjo de luz. Lembremos que o que está em questão aqui são os ensinos bíblicos, não as pessoas.]

Estão falando de que? Por que Deus tem me abençoado? Honrado a minha fé e fidelidade? O que sabem a respeito da minha liberalidade? Estão com raiva porque ganhei um carro blindado de presente, e os invejosos nunca ganharam uma roda de bicicleta? Estão com raiva porque ganhei de presente um relógio de ouro, e os invejosos nunca ganharam um relógio do Paraguai?

[esse parágrafo parece escrito por uma criança reclamando, dando piti porque a mamãe não deixou comer doce antes do almoço. Muito triste.]

Este tipo de gente quer ver pastor mendigando, e terrivelmente dependente. Vai ler na Bíblia como Deus tratava o sacerdote no antigo testamento, e a conexão entre o antigo testamento, e o novo testamento em I Corintios 9. Tenho a perfeita consciência que apesar dos meus defeitos e limitações, Deus tem me levantado neste tempo como uma voz profética e apologética. Não preciso provar nada para ninguém, o meu ministério e a minha vida são testemunhos do que Deus tem feito. Tenho sido ameaçado, caluniado, difamado, investigado por Ministério Público e Receita Federal, monitorado 24 h para ver se cometo algum deslize, inclusive pelos que se dizem irmãos, mas quero afirmar que estas coisas não me desanimam, mas pelo contrario, é um verdadeiro combustível para continuar e ter a convicção de que estou no caminho certo, pois só atiram pedra em árvore que dá fruto. E a maior prova de que Deus está me usando é que quando eles estão falando de mim, é porque reconhecem o meu ministério, se não, não falariam.

[Pastor não precisa mendigar ou ser dependente, mas como alguém que se diz cristão consegue ter mansões e jatinhos, sabendo que no bairro ao lado moram pessoas nas ruas, em condições subumanas? Em Atos, quem tinha dividia com quem não tinha. Por que esse tipo de mensagem não é pregada, sr. Malafaia? Por ir contra seus interesses de acúmulo de tesouros nessa terra, onde a traça e a ferrugem a destróem?]

Só resolvi escrever este artigo para proteger os fracos, e os novos na fé, para não serem envenenados pelos ilustres desconhecidos invejosos. Para o maior caluniador, que é o diabo, e aqueles que se deixam ser usado por ele, e para você, meu irmão, que tem discernimento espiritual, declaro: ATÉ AQUI ME AJUDOU O SENHOR!

Pastor Silas Malafaia

[como visto, o pastor fugiu do tema central (as refutações bíblicas à sua pregação sobre a prosperidade) para focar em assuntos periféricos, colocando-se como vítima de uma perseguição de blogueiros malvados, que têm inveja de sua fama e fortuna gospel, e que por isso o difamariam. Porém, quem difama, quem ofende, quem agride com nomes estranhos é o próprio Malafaia. Muito triste tudo isso, vindo de alguém que diz conhecer a Palavra de Deus e que deveria apresentar uma atitude cristã até na resposta às críticas que recebe – e que faz também.]

A Deus, toda a honra e toda a glória para sempre. Apenas a Ele, e a ninguém mais.

6 comentários em “Desafio do Malafaia 8: o pastor responde, mas foge das refutações à sua pregação da Teologia da Prosperidade

  1. Antonio.
    16/06/2012

    Vera,

    Que Deus continue lhe fortalecendo por meio da Sua sabedoria divina; porque quem realmente ama à Jesus, e por esse amor se faz zeloso, saberá que a verdade de Deus está com você. E pela 1ªvez, vejo um Silas Malafaia acuado, é uma pena vê-lo em um estado espirirual tão deprimente, e pode ter certeza que não falo isso com alegria; mas foi esse o caminho escolhido por ele,deturpar a palavra de Deus para o proveito próprio.

    Enfim, que você e o Paulo continuem essa batalha espiritual contra aqueles que pervertem a fé dos inocentes.

    Espero vê-los na marcha!!!

    A Graça e a paz do Senhor Jesus!

    Curtir

  2. Welandro
    16/06/2012

    “prosperidade bíblica é, mesmo na pobreza, ainda poder ofertar para pessoas mais pobres do que nós. É para isso que servem as ofertas, não para a construção de templos suntuosos, para o pagamento de programas de entrevistas gospel, para a compra de jatinhos particulares. Deus dá a riqueza para que ela seja REPARTIDA entre os demais para que NADA FALTE A NINGUÉM.”

    APOIADO!!!! Pregação de valores e não excesso de busca pela aquisição de bens, isso é prosperidade.

    Curtir

  3. Welandro
    16/06/2012

    Ilustres desconhecidos não precisam de carta dedicada a eles, caso contrário, são conhecidos e aperreadores de doutrina da prosperidade.

    Curtir

  4. marcio
    21/06/2012

    Enquanto as acusaçoes continuam vidas estao sendo destruidas, pensemos nisto, mas, claro que tambem nao e correto recolher dinheiro dos fieis para manter programa de televisao para outros fins.
    metodologia aplicada nas mentes humanas para serem atraidos nao pela palavra de Deus, mas por vontade impostas, capricho, arrogancia, gritos, ausencia e incapacidade de ser humilde, manter se longe de pessoas de pouca influencia, colocar outros em posição de vergonha por nao contribuirem, irritabilidade com criticas, sera que se sente perfeito? devemos orar mas por estas pessoas.

    Curtir

  5. Jucielde Pereira
    21/08/2012

    isso é lamentável, tem gente que defende dizendo pelo menos eles estão fazendo alguma coisa e nós?
    fazer obras sociais a maioria das religiões faz, a exemplo dos kardecista (que ate hoje não vi fazer tanta boas obras como eles), mais não é por isso que temos que aceitar as ideologias que pregam.

    Curtir

  6. Jacob Lima
    07/05/2015

    Melhor não ter fama nenhuma do que ter a má fama, ainda mais quando esta é justa. Malafaia é daquele tipo que ora: “Graças te dou ó Deus porque não sou como os demais, medíocres, sou conhecido em todo o Brasil e até nos EUA, Senhor! Meu ministério é o que arrecada mais dízimo e oferta e com eles tenho ganho milhares de almas para o teu reino, e quanto a estes “ilustres e desconhecidos blogueiros, que eles não me toquem, pois sou teu ungido, Aleluieu!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: